Cinema da UFBA

Lançamento do documentário 'Além do Espelho'

Descrição: 

Acontece no dia 28 de novembro, o lançamento do documentário Além do espelho.

Dirigido por Ana Flauzina, o filme registra o diálogo de duas das mais importantes vozes da resistência negra da contemporaneidade: o jornalista brasileiro Edson Cardoso e o cineasta etíope, Haile Gerima. O lançamento, com a exibição do filme seguida de debate com os dois protagonistas e a diretora, ocorre às 19 horas, na Saladearte Cinema da UFBA (dia 29, às 19 horas, no Cineteatro Cachoeirano, em Cachoeira, e dia 30, às 19 horas, na UNILAB, em São Francisco do Conde). 

"Nós temos uma poderosa arma, que é a memória, uma possibilidade de salvação não somente para nós, mas para o mundo.” Com essa percepção, o aclamado cineasta etíope Haile Gerima aponta os desafios impostos pelo racismo e as possibilidades de sua superação em Além do espelho.

A obra promove o encontro das vozes de duas das mais importantes referências da resistência negra na atualidade: Edson Cardoso e Haile Gerima.

O jornalista Edson Cardoso | Dedicou sua vida à militância negra. Dentre as mais importantes contribuições deste controverso intelectual está a edição do Jornal Irohin (“notícia”, em Yorubá) publicado entre 1995-2000 e 2003-2009. O veículo cumpriu importante papel mobilizador da questão racial, pautando o racismo a partir de um ponto de vista primordialmente negro. Outra das realizações significativas de Cardoso foi sua participação decisiva em duas grandes mobilizações políticas contra o racismo: as marchas Zumbi e Zumbi + 10, que aconteceram, respectivamente, em 1995 e 2005, e mobilizaram mais de três milhões de pessoas na capital do Brasil. Entre as demandas centrais da marchas estavam o fim do extermínio da juventude negra e da intolerância religiosa.

O cineasta Haile Gerima | Importante cineasta etíope radicado nos Estados Unidos desde a década de 60, contribuiu para a formulação de uma estética independente de cinema negro no cenário norte-americano. Como um dos principais membros do movimento cinematográfico L.A. REBELLION, também conhecido como Los Angeles School of Black Filmmakers, o cineasta tem em sua internacionalmente reconhecida filmografia, obras de grande relevância para o enfrentamento do racismo. Seu mais aclamado filme, “Sankofa”, de 1993, apresenta a saga de africanos escravizados - um absoluto sucesso de público e crítica. Seu mais recente trabalho,“Teza”, um dos filmes africanos mais vistos da história do cinema, lançado em 2009, explora os dilemas de um intelectual negro diante dos conflitos raciais na Etiópia e na Alemanha. Gerima é ainda professor da Faculdade de Cinema da tradicional Howard University em Washington D.C.

O encontro dessas duas referências, suas ricas histórias de vida e seus comentários sobre o racismo e a resistência negra são a base da marcante narrativa construída por Ana Flauzina.

A Diretora | Ana Flauzina é doutora em Direito pela American University e pós-doutora pelo Departamento de Estudos Africanos e da Diaspora Africana da University of Texas at Austin, Estados Unidos. Atualmente é professora adjunta da Faculdade de Educação da UFBA, além de co-fundadora da Brado Negro. Além do espelho marca sua estreia como diretora. 

 

Serviço:

O quê: Lançamento do documentário Além do espelho, de Ana Flauzina

Quando: 28 de novembro, terça-feira, às 19 horas

Onde: Saladearte Cinema da UFBA, Vale do Canela

ENTRADA FRANCA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

'Cinemas em Rede' de novembro exibe conteúdos em Curta Metragem de produção universitária

Descrição: 

 

A sessão de novembro do Cinemas em Rede vai acontecer dia 09, quinta feira, às 18 horas, quando serão exibidas oito produções em curta metragem.

Uma curadoria conjunta, composta por representantes de cada um dos parceiros do Cinemas em Rede no Brasil, indicou essas produções, conteúdos produzidos nas universidades.

Os filmes a serem exibidos são:

QUIM:ERA, de Taila Suliman 

LGBT de periferia, de Aleone Higidio

Dormente, de Camille P. Frambach

De passagem, de Bruno Oliveira

Habitat, de Raphael Aragão 

Uma carta, de Bruna Giuliatti

Anxietatis, de Camila Motta 

Os segredos que a Cal esconde, de Luana Cabral

Após a exibição dos filmes, conforme ocorre todo mês, haverá um debate com a presença dos respectivos realizadores dos filmes.

A sessão será às 19 horas, mas vale lembrar que o horário é 18 horas para as cidades sem horário de verão.

Cinemas em Rede é fruto do Rede de Cinemas Digitais, projeto que interconecta diversos cinemas universitários pelo país através da rede acadêmica, desenvolvido pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) em parceria com o Ministério da Cultura (MinC).

Serviço:

O quêCinemas em Rede. Exibição de 8 (oito) filmes em curta-metragem produzidos nas universidades .

Onde: Cinema da UFBA, Vale do Canela, Salvador-BA.

Quando9 de novembro, quinta-feira, às 19h (horário de Brasília); às 18 horas nas cidades sem horário de verão.

ENTRADA FRANCA.

 

 

Sessão Aberta de Cinema | II volume da coleção "Pixar Short Films Collection"

Descrição: 

No dia 21 de outubro, sábado, pela manhã, acontecerá mais uma edição da Sessão Aberta de Cinema, apresentando o II volume da coleção "Pixar Short Films Collection", título que reúne os curtas produzidos pela Pixar Animation Studios entre 2007 e 2012.

A sessão, que terá duração de 75 minutos, começa às 10 horas no Cinema da UFBA, localizado no Pavilhão de Aulas do Canela da Universidade Federal da Bahia (UFBA), no Vale do Canela, na Faculdade de Educação. O espaço dispõe de estacionamento gratuito e há ponto de ônibus no Vale do Canela em frente à entrada de acesso ao Pavilhão de Aulas. Quem vem pela Rua Padre Feijó tem acesso ao lado da creche da UFBA e Laboratório.

Desta vez "Coleção dos Curtas da Pixar - Volume 2" (Pixar Short Films Collection - Volume 2) apresenta as animações recentes da Pixar, além de extras com os primeiros filmes dos diretores Pete Docter, Andrew Stanton e John Lasseter, como “The Lady and the Lamp”, “A Story”, “Palm Springs”, “Winter”, “Somewhere in the Attic”, entre outros.

Os curtas são: Seu Amigo o Rato Prersto (indicado ao Oscar), Burn -E; Parcialmente Nublado. A missão especial do Dug George&A.J.; Dia e noite (indicado ao Oscar); Férias no Havaí; Mate aéreo; Um pequeno grande erro; o Viajante do Tempo e La Luna (indicado ao Oscar).

Com luzes parcialmente acesas e som abaixo do habitual, criamos um ambiente confortável para pessoas com necessidades sensoriais especiais. Além disso, oferecemos uma antessala com atividades lúdicas antes e durante a sessão. O público tem a liberdade de circular na sala de cinema e sair e entrar à vontade.

 

Serviço:

O quê: Sessão Aberta de Cinema | Exibição II Volume da Coleção dos Curtas da Pixar

Quando: 21 de outubro, às 10 horas.

Onde: Cinema da UFBA (Vale do Canela).

Para quem: público em geral e pessoas com necessidades sensoriais especiais.

 

Cinemas em Rede apresenta 'Alma palavra alma'

Descrição: 

 

 

 

 

 

A sessão de outubro do Cinemas em Rede vai acontecer dia 19, quinta feira, 18h, quando será exibido Alma palavra alma. Delvair Montagner é cineasta e antropóloga, dirigiu também o documentário Ouro Negro da Floresta. Armando Bulcão é cineasta e professor da Universidade de Brasília há mais de 25 anos, dirigiu também o documentário de longa-metragem Hollywood no Cerrado.

Para os Guaranis, Alma e Palavra têm o mesmo sentido. Alma palavra alma é uma crônica da situação atual da Terra Indígena de Dourados no Mato Grosso do Sul. Numa área de 3 mil e quinhentos hectares vivem aproximadamente 15 mil pessoas das etnias Guarani Kaiowá, Guarani Nhandeva e Terenas. Formada pelas aldeias Jaguapiru e Bororó, a reserva acumula tristes estátisticas - um dos maiores índices de suicídio do mundo e as mais altas taxas de homicídios no país; apenas 7,8% da população chega aos 50 anos. O filme documenta a formação histórica da reserva e o processo atual de resistência político, religioso e cultural na luta pela demarcação das Terras Indígenas e melhores condições de vida.

Cinemas em Rede é fruto do Rede de Cinemas Digitais, projeto que interconecta diversos cinemas universitários pelo país através da rede acadêmica, desenvolvido pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) em parceria com o Ministério da Cultura (MinC).

Serviço:

O quê: Cinemas em Rede. Exibição de Alma palavra alma, de Delvair Montagner e Armando Bulcão .

Onde: Cinema da UFBA, Vale do Canela, Salvador-BA.

Quando: 19 de outubro, quinta-feira, às 18h.

ENTRADA FRANCA.

 

 

 

A sessão de setembro do Cinemas em Rede exibe “Abaixando a máquina 2 - no limite da linha”

Descrição: 

 

Projeto Cinemas em Rede apresenta em setembro o longa-documentário Abaixando a Máquina 2 - No limite da linha, do diretor Guillermo Planel. A sessão acontece no dia 14, quinta-feira, às 19 horas, no Cinema da UFBA, Vale do Canela.

A entrada é franca.

A discussão sobre a crise do jornalismo tradicional. O fortalecimento da mídia alternativa. Novas peças, não necessariamente profissionais, no tabuleiro da informação. Como pano de fundo, as manifestações populares. O documentário Abaixando a Máquina 2 - No limite da linha mostra a análise dos jornalistas, manifestantes, políticos e outros atores deste jogo, com suas questões profissionais e pessoais, jogando luz nesse momento conturbado da história brasileira.

Cinemas em Rede é fruto do Rede de Cinemas Digitais, projeto que interconecta diversos cinemas universitários pelo país através da rede acadêmica, desenvolvido pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) em parceria com o Ministério da Cultura (MinC).

 

Serviço:

O quê:  Cinemas em Rede. Exibição de Abaixando a Máquina 2 - No limite da linha 

Onde: Cinema da UFBA, Vale do Canela, Salvador-BA.

Quando: 14 de setembro, quinta-feira, às 19h.

ENTRADA FRANCA.

 

 

 

 

 

"Sessão Aberta de Cinema" de julho | Coleção de curtas-metragens da Pixar.

Descrição: 

 

Neste sábado, 8 de julho, teremos mais uma edição da Sessão Aberta de Cinema, com a Coleção de curtas-metragens da Pixar.

Com luzes parcialmente acesas e som abaixo do habitual, criamos um ambiente confortável para pessoas com necessidades sensoriais especiais. Além disso, oferecemos uma antessala com atividades lúdicas antes e durante a sessão. O público tem a liberdade de circular na sala de cinema e sair e entrar à vontade.

A sessão começa às 10 horas no Cinema da UFBA, localizado no Pavilhão de Aulas do Canela, no Vale do Canela, na Faculdade de Educação. O espaço dispõe de estacionamento gratuito e há ponto de ônibus no Vale do Canela em frente à entrada de acesso ao Pavilhão de Aulas. Quem vem pela Rua Padre Feijó terá acesso ao lado da creche da UFBA e Laboratório Bom Exemplo.

Esperamos vocês!

Serviço:

O quê: Sessão Aberta de Cinema | Exibição de Coleção de curtas-metragens da Pixar.

Quando: 8 de julho, às 10 horas.

Onde: Cinema da UFBA (Vale do Canela).

Para quem: público em geral e pessoas com necessidades sensoriais especiais.

ENTRADA FRANCA.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

"Sessão Aberta de Cinema" de junho | "Se liga na Turma da Mônica"

Descrição: 

 

Neste sábado, 3 de junho, teremos mais uma edição da Sessão Aberta de Cinema, com o filme Se liga na Turma da Mônica.

Com luzes parcialmente acesas e som abaixo do habitual, criamos um ambiente confortável para pessoas com necessidades sensoriais especiais. Além disso, oferecemos uma antessala com atividades lúdicas antes e durante a sessão. O público tem a liberdade de circular na sala de cinema e sair e entrar à vontade.

A sessão começa às 10 horas no Cinema da UFBA, localizado no Pavilhão de Aulas do Canela da Universidade Federal da Bahia (UFBA), no Vale do Canela, na Faculdade de Educação. O espaço dispõe de estacionamento gratuito e há ponto de ônibus no Vale do Canela em frente à entrada de acesso ao Pavilhão de Aulas. Quem vem pela Rua Padre Feijó tem acesso ao lado da creche da UFBA e Laboratório Bom Exemplo.

Esperamos vocês!

Serviço:

O quê: Sessão Aberta de Cinema | Exibição de Se liga na Turma da Mônica.

Quando: 3 de junho, às 10 horas.

Onde: Cinema da UFBA (Vale do Canela).

Para quem: público em geral e pessoas com necessidades sensoriais especiais.

"Cinemas em Rede" de junho | Exibição de "Augusto Boal e o Teatro do Oprimido".

Descrição: 

 

A Pró-Reitoria de Extensão apresenta, dia 8 de junho, quinta-feira, às 19 horas, mais uma edição do Cinemas em Rede, quando será exibido o documentário Augusto Boal e o Teatro do Oprimido (2011), de Zelito Viana.

Após a exibição, ocorrerá um debate com o diretor, transmitido diretamente da Universidade Federal Fluminense para as demais salas de exibição conectadas à rede.

Premiado com o Margarida de Prata de 2011, o documentário Augusto Boal e o Teatro do Oprimido nos apresenta o retrato de um pensamento educativo de grande potência que faz da dramaturgia teatral um elemento de transformação do ser humano. Já o beato José de Anchieta utilizou essa técnica de comunicação no trabalho de evangelização dos índios no Brasil. O filme do Zelito Viana focaliza, entre outros, três aspectos fundamentais da invenção de Augusto Boal. O primeiro é aquele que opõe o opressor ao oprimido. Na verdade, nas relações humanas do dia-a-dia ora ocupamos um papel, ora outro. Significa dizer que em cada um de nós essas situações estão presentes de forma consciente ou não. Deste ponto de vista, o ator que todos somos representa essa condição nos diferentes espaços da vida cotidiana. Isso fica mais claro quando esse processo está inserido numa instituição, e mais ainda, no campo da escola formal. Aliás, a experiência do Teatro do Oprimido, apresentada no filme, numa escola municipal do Rio de Janeiro é muito clarificadora da nova consciência resultante da ação teatral. É algo que muda o comportamento (Miguel Pereira – Professor da PUC- Rio e crítico de cinema)

O filme Augusto Boal : Teatro do Oprimido mostra a trajetória do dramaturgo Augusto Boal na criação de um teatro que tem como objetivo transformar  quem dele participa num motor de mudança da sociedade opressora em que vive. Nesta trajetória, vemos as suas buscas intelectuais concomitantes com ‘as transformações da sociedade brasileira dos anos 60 até hoje. O espectador conhecerá as inúmeras utilizações do Teatro do Oprimido  pelo mundo (existem grupos de T. O. em 77 paises) e como elas se manifestam em diferentes situações caracterizadas pela relação entre o opressor e o oprimido desde os grandes poderes até os micro poderes.

Cinemas em Rede é fruto do Rede de Cinemas Digitais, projeto que interconecta diversos cinemas universitários pelo país através da rede acadêmica, desenvolvido pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) em parceria com o Ministério da Cultura (MinC).

 
Serviço:
 

O quê: Cinemas em Rede | Exibição de Augusto Boal e o Teatro do Oprimido.

Onde: Cinema da UFBA, Vale do Canela, Salvador, BA

Quando: 8 de junho, quinta-feira, às 19 horas

ENTRADA FRANCA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

"Cinemas em Rede" | Exibição de "Invólucro"

Descrição: 

 

O Cinema da UFBA apresenta, no dia 11 de maio, quinta-feira, às 19 horas, mais uma edição do Cinemas em Rede, quando será exibido Invólucro (64", 2015), documentário de Caroline Oliveira. 

Após a exibição, ocorrerá um debate com a diretora Caroline Oliveira e com a atriz Astrid Zamora.

 
O filme tem como mote a primeira gravidez da diretora e as mudanças corporais e sociais desencadeadas a partir dela. Carol se insere como personagem, fazendo um recorte das suas inquietações pessoais (intensificadas após o nascimento do seu primeiro filho) que encontram ressonância mais ampla em reflexões comuns ao gênero feminino. Mas, não se trata de um filme em primeira pessoa, autocentrado ou biográfico. Após se apresentar à câmera, ela vai em busca de outras personagens que, aparentemente, nada têm comum com ela mesma: duas mulheres já maduras que decidiram não ter filhos (uma médica e outra produtora cultural) e uma transexual. Ela acompanha essas personagens que não foram mães e que, também por isso, são inspiradoras e singulares nas suas formas de se relacionar com os seus corpos, os padrões sociais e a vida. Invólucro reverbera a construção do “ser mulher”, completamente implicada aos ideais de um corpo feminino belo, às suas transformações e a angústia que essa idealização pode produzir, assim como no apaziguamento que, em boa parte, pode ser reconhecido no outro. Questões como o corpo feminino, a condição da mulher contemporânea, beleza, preconceitos, maternidade, envelhecimento e espiritualidade são refletidas durante o filme, numa convivência íntima e afetiva com o dia a dia das personagens.
 
A sessão do Cinemas em Rede é fruto do Rede de Cinemas Digitais, projeto que interconecta diversos cinemas universitários pelo país através da rede acadêmica, desenvolvido pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) em parceria com o Ministério da Cultura (MinC).
 
Serviço:
 

O quê: Cinemas em Rede. Exibição de Invólucro (64'', 2015), documentário de Caroline Oliveira.

Onde: Cinema da UFBA, Vale do Canela, Salvador, BA

Quando: 11 de maio, quinta-feira,às 19h.

ENTRADA FRANCA

 

"Cinemas em Rede" de abril | Exibição de "Recado para o mundão".

Descrição: 

 
O Cinema da UFBA recebe dia 20 de abril, quinta-feira, mais uma edição do Cinemas em Rede, quando será exibido Recado para o mundão (84'', 2016), documentário de Diogo Noventa.

Após a exibição, conforme acontece em todas as edições, haverá um debate com o diretor do filme, com transmissão ao vivo e interação com todas as salas de exibição conectadas à Rede.

Recado para o mundão aborda a relação direta dos jovens com a câmera/público, para onde cada um se direciona para enviar seu recado: uma letra de rap ou funk, um poema, um discurso direto, uma história, uma expressão, gesto etc. As cenas se passam dentro de uma sala reservada dos Centros de Internação, onde foi montado um dispositivo cinematográfico de quatro câmeras de segurança. Cada jovem entrou na sala individualmente, vestiu sua máscara e se direcionou para uma das câmeras para apresentar o seu recado à sociedade; por último o cineasta estabeleceu um diálogo com os jovens a respeito de suas escolhas: máscara e forma e conteúdo do “recado”. Para realizar o documentário, a equipe de produção esteve em quatro unidades da fundação CASA, instituição do estado de São Paulo onde jovens menores de 18 anos cumprem medida socioeducativa. Nessas unidades, todos e todas internos/as foram convidados/as para enviar um recado para quem está do outro lado das câmeras.

A sessão do Cinemas em Rede é fruto do Rede de Cinemas Digitais, projeto que interconecta diversos cinemas universitários pelo país através da rede acadêmica, desenvolvido pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) em parceria com o Ministério da Cultura (MinC).

 

Serviço:

O quê: Cinemas em Rede. Exibição de Recado para o mundão (84'', 2016), documentário de Diogo Noventa.

Onde: Cinema da UFBA, Vale do Canela, Salvador, BA

Quando:20 de abril, quinta-feira,às 19h.

ENTRADA FRANCA

 

 

Páginas