Proext no Congresso da UFBA | Pontos críticos em extensão: Museus — museus de quê?

Share/Save
Tags: 
Descrição: 

Pontos críticos em extensão: Museus — museus de quê?

 

A Pró-Reitoria de Extensão Universitária (PROEXT) promove, no dia 17 de julho, às 14 horas, no auditório do Instituto de Geociências, a mesa Museus – museus de que?. A ideia é discutir a situação dos Museus da UFBA, a partir do debate sobre o papel dos acervos, coleções e arquivos de objetos e obras artísticas no contexto universitário, abordando a situação de institucionalização das iniciativas museológicas como desafio ao equilíbrio entre sua missão de espaços de produção de conhecimento articulador entre pesquisa, ensino, extensão e sua autonomia de gestão enquanto equipamentos culturais públicos.

A professora e curadora do Museu de Arte Contemporânea da USP, Cristina Freire, é uma das convidadas pra debater o tema e trazer sua experiência na curadoria de um dos mais relevantes museus da América Latina.

 

Cristina Freire é Professora Titular e Curadora do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo. É docente do Programa de Pós-Graduação Interunidades em Estética e História da Arte da Universidade de São Paulo. Coordenadora do GEACC – Grupo de Estudos em Arte Conceitual e Conceitualismos no Museu – CNPq. Vice Diretora do MAC USP (2010-2014). Sua produção acadêmica inclui textos em publicações nacionais e internacionais e os livros: Além dos Mapas: Monumentos no Imaginário Urbano Contemporâneo (ed. Annablume, 1997); Poéticas do Processo. Arte Conceitual no Museu (ed. Iluminuras, 1999); Arte Conceitual, (ed. Jorge Zahar Editor, 2006); Paulo Bruscky. Arte, Arquivo e Utopia (ed. CEPE, 2007); Walter Zanini: Escrituras Críticas (ed. Annablume/MAC USP, 2013), entre outros. 

Comentar

Filtered HTML

  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <blockquote> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd>
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.