Seminário "Agrotóxicos e Saúde: Um Desafio na Formação Universitária na Área de Saúde e Ambiente"

Share/Save

 

O evento será realizado em 07 de junho, de 8h30 às 18h, no auditório da Faculdade de Direito da Universidade Federal da Bahia

Para se inscrever, acesse: www.inscricaosiatex.ufba.br

Uma vez no site acima, preencha os campos abaixo.
Relatório: 11732
Senha: aes2024

Inscrições abertas até 02 de junho.

 

Realização: Instituto de Humanidades, Artes e Ciências Professor Milton Santos (IHAC/UFBA)

 

INTRODUÇÃO:  POR QUE INCLUIR O TEMA DE AGROTÓXICOS NA FORMAÇÃO UNIVERSITÁRIA?

O uso de agrotóxicos na agricultura está diretamente ligado a uma série de problemas de saúde pública, incluindo intoxicações agudas e crônicas, câncer, distúrbios neurológicos, problemas reprodutivos e desequilíbrios hormonais. Portanto, é fundamental que profissionais de saúde entendam os riscos associados ao uso desses produtos e estejam preparados para lidar com os casos de exposição. E ao compreenderem os efeitos dos agrotóxicos sobre o corpo humano e o impacto significativo no meio ambiente, incluindo a contaminação da água, do solo e a redução da biodiversidade, os profissionais de saúde possam desempenhar um papel crucial na prevenção, diagnóstico e tratamento das condições relacionadas à exposição a essas substâncias tóxicas.

 

A abordagem à questão dos agrotóxicos envolve uma série de disciplinas, incluindo toxicologia, epidemiologia, saúde ambiental e segurança alimentar. Portanto, a introdução desse tema na formação universitária dos cursos de saúde pode contribuir para a capacitação dos profissionais de saúde de modo a poderem lidar de forma mais eficaz com os desafios relacionados aos agrotóxicos, desde advogar por políticas públicas que promovam práticas agrícolas mais seguras e sustentáveis, estimulando programas e ações de promoção da saúde e educação popular que incluam esta temática, até o fortalecimento das ações de vigilância ambiental, epidemiológica, sanitária, nutricional  e vigilância da saúde do trabalhador rural.

 

Pretende-se, com isso, sensibilizar e estimular gestores dos diversos cursos de saúde no âmbito da universidade a introduzir mudanças curriculares que contemplem a análise dos efeitos dos agrotóxicos na saúde humana, de modo a formar profissionais de saúde capazes de desenvolver ações voltadas à prevenção e controle dos determinantes, riscos e danos associados ao ciclo produção-distribuição-consumo de produtos agrícolas cultivados com o uso de agrotóxicos, incluindo o desempenho de um de um papel ativo na conscientização da comunidade e na promoção de mudanças estruturais, políticas e comportamentais em relação ao uso de agrotóxicos.

 

OBJETIVOS

  1. Analisar os efeitos dos agrotóxicos sobre a saúde humana e ao meio -ambiente, estado da arte da pesquisa no campo da Saúde Pública/ Saúde Coletiva.
  2. Discutir o papel dos profissionais de saúde na identificação, prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças e agravos relacionadas à exposição aos agrotóxicos, enfatizando sua responsabilidade social e ética nesse contexto.
  3. Discutir a introdução do tema de agrotóxicos nos currículos dos cursos de saúde visando preparar os futuros profissionais para lidar com os desafios relacionados à exposição a essas substâncias.

 

DINÂMICA DO SEMINÁRIO

O evento será aberto a todos os gestores dos diversos cursos de saúde, alunos de graduação e pós-graduação da área de saúde e ambiente, e contará com a presença de renomados especialistas no campo da pesquisa em saúde pública/coletiva, gestores e docentes das instituições de ensino superior do Estado da Bahia, além de convidados especiais representantes do campo jurídico e da sociedade civil, que irão compartilhar suas pesquisas, experiências e perspectivas sobre o tema. Contará com palestras, mesas-redondas e espaço para debates, visando proporcionar uma troca de ideias enriquecedora e construtiva entre os participantes. O evento será aberto para o público em geral.

 

Carga horária: 08 às 18hs

Data: 07 de junho

Local: Auditório da Faculdade de Direito da UFBA

 

PROGRAMAÇÃO

 

Dia 07 de junho

8:30: Abertura: Reitor da UFBA Professor Paulo Miguez, Pró-Reitora de Graduação Nancy Rita Ferreira Vieira, Pró-Reitor de Pesquisa e Pós-Graduação Ronaldo Lopes Oliveira

Apresentação do programa do Seminário

 

9:00 – Mesa 1: A pesquisa sobre Agrotóxicos e Saúde

Coordenação: Cleber Cremonese (ISC-UFBA)

 

Expositor (a): Armando Meyer (UFRJ)

Expositor (a): Karen Friedrich (FIOCRUZ/GT Saúde e Ambiente da ABRASCO)

Expositor (a): José Antônio Menezes (Farmácia/UFBA)

Expositor (a): Vanessa Gomes Pedroza (Greenpeace)

Expositor (a): Adriana Maria Magalhães de Moura (IPEA)

Expositor (a): Leonardo Ferreira Pillon (IDEC)

 

Debate em Plenária

 

12h – Intervalo para Almoço

 

13:30 – Mesa 2: Atribuições do SUS e o papel dos profissionais de saúde no controle dos determinantes, riscos e danos associados aos Agrotóxicos

Coordenação:  Carmen Fontes Teixeira (IHAC/ISC-UFBA)

 

Expositor (a): Letícia Nobre – Diretora de Vigilância e Atenção à Saúde do Trabalhador/SESAB

Expositor (a): Marcus Vinícius Bonfim Prates – Diretor de Atenção Básica – DAB/ SESAB

Expositor (a): Orlando Marcos Farias de Sousa – Coordenador Estadual de Vigilância em Saúde Ambiental da Bahia/ SESAB

Expositor (a): Osvaldo Magalhães de Santana – Centro de Informação e Assistência Toxicológica da Bahia – CIATox-BA/ SESAB

 

15:15 – Intervalo

 

Debate em Plenária

 

15:30 – Mesa 3: Panorama dos trabalhos que vem sendo realizados pelos Fóruns e pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra

Coordenação:  Neusa Miranda (Nutrição-UFBA)

 

Expositor (a): Luciana Khoury -Promotora de Justiça, Coordenadora do Fórum Baiano de Combate aos Agrotóxicos

Expositor (a): Pedro Serafim -Subprocurador Geral do Ministério Público do Trabalho, Presidente do Fórum Nacional de Combate aos Impactos dos Agrotóxicos e Transgênicos

Expositor (a): Iara Maria Lopes Rangel -Representante do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra da Bahia

 

Debate em Plenária

 

17:30 – Encerramento

 

 

Comentar

Filtered HTML

  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <blockquote> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd>
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.