Evento

PROEXT DIVULGA I IV Simpósio de Microbiologia

Tags: 
Descrição: 

 

Será realizado, nos dias 12 e 13 de setembro, das 13h30 às 17 horas, o IV Simpósio de Microbiologia da UFBA no auditório externo do IBIO, no Campus Ondina da UFBA.

Estão programadas oito palestras nos dois dias do evento, contando com a participação de renomados pesquisadores da Bahia, Rio de Janeiro, Ceará e Minas Gerais, que abordarão temas relevantes e atuais nas áreas de Microbiologia Aplicada e Biotecnologia. No dia 12 de setembro, às 17 h, ocorrerá o “Café com Cientistas” e o lançamento do livro Molecular Diversity of Environmental Prokaryotes (Diversidade Molecular de Procariotos Ambientais), editora Taylor & Francis. O Simpósio de Microbiologia é voltado para estudantes de graduação e pós-graduação de diferentes áreas da UFBA e de outras IES e tem como objetivo principal promover o compartilhamento do conhecimento produzido nos diferentes campos da Microbiologia, integrando e atualizando estudantes, profissionais e a comunidade científica interessada nessa área do conhecimento. Mais informações podem ser obtidas pelo número 3283-6544, e-mail simpósio.micro@gmail.com ou pela página do evento simposiomicro.wixsite.com/simposiomicroufba

 

PROEXT DIVULGA I Encontro Científico sobre Modelagem em Ecologia e Evolução (I ECMEE)

Tags: 
Descrição: 

 

O grupo do projeto integrador de modelagem do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia Interdisciplinar e Transdisciplinar em Ecologia e Evolução (INCT-INTREE) convida a todos para conhecerem o mundo da modelagem com suas diferentes técnicas e aplicações. O INCT-INTREE é um projeto sediado na UFBA, financiado por CNPQ, CAPES e FAPESB, e que conta com a participação de pesquisadores de mais de 40 instituições nacionais e internacionais.

O INCT-INTREE acontecerá, no dia 4 de Agosto, das 9 às 19 horas. Serão 4 pesquisadores do INCT que vão compor uma mesa-redonda com o objetivo de definir um vocabulário comum que prepare a audiência para as palestras específicas que vão ocorrer em seguida. As palestras terão duração de 40 minutos, com 15 minutos reservados para perguntas. Haverá ainda uma apresentação de painéis científicos durante os coffee-breaks da manhã e da tarde. As inscrições podem ser realizada através da página www.inscricaosiatex.ufba.brÉ necessário na página inicial de inscrições ser preenchido, o número do relatório 5305 e a senha: 1ECMEE. Em seguida os seus dados, conforme solicitados.

Proext convida: AÚ: A UFBA, os/as Mestre/as de Capoeira e da Cultura Popular

Tags: 
Descrição: 

Evento permanente, que acontece uma vez por mês, o AÚ: A UFBA, os/as Mestre/as de Capoeira e da Cultura Popular, traz nesta edição do dia 12 de julho, às 15h30, na Praça das Artes, Campus de Ondina, o mestre de Capoeira Felipe Santiago e o mestre de cultura popular samba Chula do Recôncavo, Zeca Afonso.

O AÚ: A UFBA, os/as Mestre/as de Capoeira, e da Cultura Popular integra o Programa Desfronteiras e é um conjunto de ações continuadas na área de capoeira promovidas pela Pró-Reitoria de Extensão Universitária (PROEXT), a partir de um grupo de trabalho formado pelos professores Pedro Abib, Mestra Janja, Guilherme Bertissolo, o servidor Paulo Magalhães, com apoio técnico de Deivison Braga (Dentinho). 

 

Serviço:

O quê: AÚ: A UFBA, os/as Mestre/as de Capoeira e da Cultura Popular

Onde: Praça das Artes, Campus de Ondina

Quando: 12 de Julho

Horário: 15h30

PROEXT DIVULGA | Avaliação da Aprendizagem: como vem sendo praticada?

Tags: 
Descrição: 

 

A Faculdade de Educação da UFBA vai realizar avaliação de aprendizagem, nos dias 02 de junho, 7 de julho, 4 de agosto e 01 de setembro, no auditório I da FACED, das 18h30 às 21h30. A atividade é direcionada para professores(as) e alunos(as) internos e externos à UFBA, além de profissionais da Educação em geral. A atividade de extensão, com carga horária de 20horas, tem o objetivo de discutir a Avaliação da Aprendizagem como prática pedagógica que contribui para a melhoria do processo de ensino e de aprendizagem. Serão trabalhados as concepções de avaliação aos instrumentos e critérios avaliativos. O curso é presencial e será coordenado pelas docentes Iracy Alves e Rejane Alves da faculdade. A inscrição é gratuita e exclusivamente realizada via e-mail:avaliar.faced2017@gmail.com. Serão oferecidas 100 vagas.

 

Lançamento do Livro “YORÙBÁ – VOCABULÁRIO TEMÁTICO DO CANDOMBLÉ”

Tags: 
Descrição: 

 

Lançamento de livro

O evento para o lançamento do livroYORÙBÁ – VOCABULÁRIO TEMÁTICO DO CANDOMBLÉ”, escrito por Márcio de Jagun, faz parte do ciclo comemorativo dos 35 anos do MAFRO/UFBA. O livro é fruto da parceria entre a UERJ, o Instituto Orí e a Editora Litteris.

Esta é a primeira obra que registra no idioma português as expressões do linguajar popular e religioso de Candomblé de origem yorùbá. A obra é organizada em 50 capítulos com 10 mil verbetes com 1.500 paginas, disponibilizados em Yorubá/Português e em Português/Yorubá com explicações filosóficas e teológicas do culto de origem yorubana. Temas como ervas rituais, divindades, saudações, elementos da natureza são tratados de forma didática, facilitando a pesquisa dos leitores.

O livro contribui como instrumento para compreensão da formação cultural brasileira, para o combate à intolerância religiosa e para aplicação da Lei 10.639/03 (que trata do ensino da história, da cultura afrobrasileira e africana nas escolas).

Sobre o autor: Márcio de Jagun é Bàbálórìṣà do Ilé Àṣẹ Àiyé Ọbalúwáiyé (descendente da Casa de Oxumarê-BA), advogado, professor, escritor, consultor do Programa de Estudos e Pesquisas das Religiões (PROEPER/UERJ), tendo ministrado diversos cursos sobre cultura, religiosidade e idioma yorubá no Centro de Produções da UERJ (CEPUERJ/UERJ). É conferencista, articulista e autor dos seguintes livros: Orí – a Cabeça como Divindade; Ewé - a Chave do Portal; e Candomblé: Casa de Santo, Casa da Gente. No ano de 2000, iniciou na militancia contra a intolerância religiosa e contra o clientelismo religioso. Em 2013 foi um dos fundadores da Associação Nacional da Mídia Afro – ANMA, ano que também foi convidado para participar das discussões de elaboração do Plano Curricular de Ensino Afro-Religioso da Rede Municipal do Rio de Janeiro.Na oportunidade haverá palestra do autor seguida de lançamento com sessão de autógrafo. Aquisição poderá ser feita através de pagamento em espécie e/ ou cartão de crédito.

Serviço:

O quê: Lançamento do livroYORÙBÁ – VOCABULÁRIO TEMÁTICO DO CANDOMBLÉ”

Quando: 02/06/2017 às 16h30 palestra, 17h30 lançamento

Onde : MAFRO/UFBA - Largo do Terreiro de Jesus s/n, Faculdade de Medicina da Bahia, Centro Histórico- Salvador-Bahia-Brasil

Mais informações: MAFRO/UFBA: (71) 3283-5540 / mafro@ufba.br

Instituto Orí: (21) 2220-7034 / ori@ori.net.br

PROEXT DIVULGA | Seminário celebra o Dia do Assistente Social

Tags: 
Descrição: 

A Diretoria Técnica do Hupes promove o XVI Seminário em comemoração ao Dia do Assistente Social, com a palestra “Os Desafios para o Trabalho do Assistente Social na Atualidade”. O evento vai acontecer no dia 9 de junho, das 8 às 12 horas, no Salão Nobre da Reitoria da UFBA e terá como conferencista convidada a professora Dra. Raquel Raichelis Degenszajn (PUC/SP). A palestra é direcionada para a comunidade universitária e os interessados podem se inscrever pelo link: https://docs.google.com/forms/ d/e/ 1FAIpQLSd8dv6EdSspAxpNOoTZWyMy GHYHHkZtBBl6LsZyIkt5zTZx8A/ viewform

PROEXT DIVULGA | Café Científico Salvador apresenta

Tags: 
Descrição: 

 


 

 

O Café Científico Salvador,  uma promoção do Programa de Pós-Graduação em Ensino, Filosofia e História das Ciências (UFBA/UEFS,https://twiki.ufba.br/twiki/bin/view/PPGEFHC/WebHome), do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Estudos Interdisciplinares e Transdisciplinares em Ecologia e Evolução (INCT IN-TREE) e da LDM - Livraria Multicampi (http://ldmcultural.blogspot.com.br/), em parceria com o Shopping Paseo Itaigara (http://www.paseoitaigara.com.br/) e o Projeto Ciência na Rua (http://ciencianarua.net/), apresenta, neste maio de maio, a palestra do professor Wilson Gomes.

O que as redes sociais digitais têm a ver com a crise política?, palestrante professor Wilson Gomes (FACOM/UFBA) 

"Estamos acostumados a explicar os fenômenos políticos a partir exclusivamente da relação entre instituições políticas e meios de comunicação. Está mais do que na hora, entretanto, de considerarmos seriamente, na equação, os meios e os ambientes digitais de produção e circulação de conteúdo político e de discussão da política. Em um quadro explicativo mais complexo, devemos enfrentar questões como: o papel dos meios digitais na confusão política brasileira; o que redes digitais têm a ver com democracia, governo e política; o que a sociedade anda fazendo online para ajudar ou prejudicar a democracia; tretas online, novos movimentos sociais e novas formas de fazer política. São essas as questões a serem discutidas neste Café Científico".

 

 O quê: Café Científico – O que as redes sociais digitais têm a ver com a crise política?

Palestrante: Wilson Gomes (FACOM)

Onde: Shopping Paseo Itaigara, Rua Rubens Guelli, 135 - Itaigara, Salvador – BA

Quando: 24 de março, às 18h30

Mais informações: http://www.cafescientifique.org./ 71 3283-6568

 

Capoeira Angola e Samba Chula se abraçam na UFBA

Tags: 
Descrição: 

 

Numa tarde agradável, recheada de sabedoria e leveza, a PROEXT reuniu ontem, 10 de maio, dois expoentes da Cultura Popular para uma conversa com a comunidade universitária. 

Mestra Jararaca se chama Valdelice, mas, declara, prefere ser chamada de Jararaca. "É mais bonito e eu me identifico melhor". Nesse clima de descontração, a primeira Mestra de Capoeira do Brasil, titulada em 2001, falou um pouco de como ingressou na arte da Capoeira. Ainda aos 11 anos e a contragosto do pai, começou a integrar os grupos de alunos do Mestre João Pequeno. Após outras tentativas sem êxito do pai de demovê-la da ideia de praticar capoeira, Valdelice, seguiu adiante até encontrar seu novo Mestre, outro grande nome, Mestre Curió, a quem segue há 21 anos.

Embora reconheça que o Universo da Capoeira está muito mais aberto às mulheres que antes, Mestra Jararaca falou das dificuldades de ser mulher num contexto tradicionalmente masculino, as dificuldades de ter que provar em dobro sua competência. 

"A cada minuto, tenho que provar que sou capaz", pontuou a convidada da PROEXT". 

Mestra Jararaca demonstrou sabedoria e senso de responsabilidade social ao falar do trabalho que desenvolve junto aos jovens em situação de risco, mostrando, assim, que a preocupação com o futuro – inerência dos verdadeiros mestres – norteia suas atividades comos alunos.

"O menino só vai virar marginal se a gente não olhar pra ele".

Indagada sobre como se sente ao ser a primeira Mestra, respondeu que se sente triste por saber que há belos trabalhos feitos por mulheres capoeiristas, mas que não recebem o devido reconhecimento.

"Salvador é o berço da discriminação".

João do Boi é Mestre da Cultura Popular na arte do Samba Chula, uma especificidade do Recôncavo Baiano. Sambador desde os 12 anos, quando ia assistir escondido do pai às rodas de samba de sua localidade, São Brás, zona rural de Santo Amaro, João já levou sua arte a oito países e a diversas regiões do Brasil. 

Há uma alegria constante na fala e no cantar de João do Boi. Entusiasmado, como aos 12 anos, declara:

"Meu futuro é o Samba Chula; é meu prazer".

Apesar de todo o entusiasmo com que conduz sua arte, o mestre de 73 anos considera que não está havendo muito interesse pela Chula por parte dos jovens, como ele gostaria que houvesse.

"Os meninos hoje só querem saber de reggae".

João do Boi segue se apresentando pela Bahia e pelo Brasil. 

Após a conversa com a plateia, formou-se a roda de Chula, da qual participaram os estudantes, cantando junto com o mestre. Em seguida, a Roda de Capoeira, para fechar o belo encontro.

  

Assim foi a 1ª Edição de AÚ: A UFBA e os/as Mestre/as de Capoeira, uma ação que integra o Programa Desfronteiras, um conjunto de ações continuadas na área de capoeira promovidas pela PROEXT, a partir de um grupo de trabalho formado pelos professores Pedro Abib, Mestra Janja, Guilherme Bertissolo, o servidor Paulo Magalhães, com apoio técnico de Deivison Santos (Dentinho). 

Em projeto experimental em 2016, 8 reconhecidos/as Mestres/as da Capoeira (Pelé, Bola Sete, Nenel, Cafuné, Cobra Mansa, Janja, Boca Rica e Virgílio) participaram de 4 eventos na Praça das Artes, com a comunidade da UFBA e os participantes dos grupos envolvidos, em rodas de conversas, com rodas e oficinas de capoeira, na perspectiva de construção de articulações entre os saberes, reconhecendo o notório saber dos mestres, com vistas ao fortalecimento das ações extensionistas na capoeira.

O próximo passo do projeto será criar uma disciplina em que os mestres populares possam ministrar aulas na universidade. A UFBA se abre aos saberes tradicionais, reconhecendo sua importância e contribuindo com a salvaguarda da capoeira, patrimônio imaterial brasileiro e da humanidade, anunciou Prof.Pedro Abib, que mediou a sessão.

 

 

 

 

 

PROEXT DIVULGA | Roda de conversa: violência tem cor?

Tags: 
Descrição: 

#museutambemespaçoderesistencia

 

Dando continuidade ao ciclo dos seus 35 anos de existência, o Museu Afro-Brasileiro/UFBA realizará a roda de conversa: Violência tem cor? juntamente com a Reaja, organização política que está completando 12 anos de atuação e luta contra o “genocídio negro”. O MAFRO/UFBA, como espaço de resistência e preservação da memória afro-brasileira, assume como pauta permanente a reflexão proposta.

O evento contará com a participação do Professor Samuel Vida, representantes da Reaja, do Núcleo Mães, Pais e/ou Vitimas da Violência e da coordenação do museu.

Com essa atividade o MAFRO/UFBA promoverá uma reflexão importante sobre as várias formas de violência contra o povo negro, principalmente a letal. A atividade será realizada no dia 12/05/2017 às 16h, no Museu Afro-Brasileiro/UFBA

 

Serviço:

O quê: Roda de conversa: violência tem cor?

Onde: MAFRO - (Terreiro de Jesus s/n/ Centro Histórico) Faculdade de Medicina

Quando: 12 de maio, às 16 horas

Inscrições: presenciais ou através do e-mail mafro@ufba.br ou telefone 3283-5540.

VAGAS LIMITADAS!

1ª Edição de Aú: A UFBA e os/as Mestres/as de Capoeira

Tags: 
Descrição: 

   

“A capoeira é uma escola de cada dia, que dura por toda a vida e serve tanto aos homens como às mulheres” (Mestra Jararaca).

 

PROEXT promove o encontro de Mestres e Mestras da Capoeira, que será realizado no dia 10 de maio, às 15 horas, na Praça das Artes, Campus de Ondina.

É a 1ª Edição de AÚ: A UFBA e os/as Mestre/as de Capoeira, que integra o Programa Desfronteiras, um conjunto de ações continuadas na área de capoeira promovidas pela PROEXT, a partir de um grupo de trabalho formado pelos professores Pedro Abib, Mestra Janja, Guilherme Bertissolo, o servidor Paulo Magalhães, com apoio técnico de Deivison Santos (Dentinho). 

Nesta edição, os convidados são Mestra Jararaca e João do Boi (Chula de São Braz).

João do Boi | Nascido em 13 de junho de 1944, João Saturno não podia ser Antônio, como o santo do dia. Mas, seu irmão mais velho, Alumínio, já tivera seu batismo. Ficou então com o nome do segundo santo junino, João. Conhecido como João do Boi, o grande compositor, cantador e tocador de chulas é mestre da cultura popular do recôncavo baiano. Nascido em Santo Amaro da Purificação (BA), aprendeu a arte de “gritar” chula e tocar pandeiro com o pai, que era exímio sambador. “Cantar Chula e ser sambador é pra mim a maior felicidade que Deus me deu na vida", diz emocionado João do Boi. Morador da vila de São Brás, vizinha de Santo Amaro é também vaqueiro, marisqueiro e agricultor. Criou junto com seu irmão Antônio Saturno (Alumínio – falecido em 2014) o grupo Samba Chula de São Braz e gravou o cd “Quando Dou Minha Risada Ha, Há” no ano de 2009. Pelo grupo, participou de festivais e fez apresentações no Brasil e no exterior. Após vinte anos do grupo anterior resolveu fundar um novo, o Samba Chula João do Boi.

Mestra JararacaValdelice Santos de Jesus, a Mestra Jararaca, é a primeira mestra de Capoeira Angola da Bahia. Iniciou-se na capoeira aos 11 anos, contrariando seu pai, que considerava a prática um costume de meninos. Frequentava as rodas com sua irmã mais velha, Ritinha, aluna do Mestre João Pequeno. Teve que se afastar, e, ao voltar em 1989, não demorou muito para tornar-se professora na academia do Mestre João Pequeno. Posteriormente, tornou-se discípula do Mestre Curió, de quem recebeu o apelido de Jararaca, por se mover como uma cobra, destacando-se das demais. Em 2001 recebeu do Mestre Curió o título de Mestra de Capoeira Angola. Seus dois filhos, Luiz e José Carlos, também seguem a trilha da vadiagem de angola. Mestra Jararaca, com sua competência e capacidade, fortalece a presença da mulher na capoeira.

Em projeto experimental em 2016, 8 reconhecidos/as Mestres/as da Capoeira (Pelé, Bola Sete, Nenel, Cafuné, Cobra Mansa, Janja, Boca Rica e Virgílio) participaram de 4 eventos na Praça das Artes, com a comunidade da UFBA e os participantes dos grupos envolvidos, em rodas de conversas, com rodas e oficinas de capoeira, na perspectiva de construção de articulações entre os saberes, reconhecendo o notório saber dos mestres, com vistas ao fortalecimento das ações extensionistas na capoeira.

Serviço:

O quê: AÚ: A UFBA e os/as Mestre/as de Capoeira | Uma ação integrada ao Programa Desfronteiras (PROEXT)

Quando: 10 de maio, quarta-feira, às 15 horas. 

Onde: Praça das Artes, Campus de Ondina.

ENTRADA FRANCA

 

 

Páginas